Cooperação no corpo – 1 Co. 12.25

Estudo aplicado na EBD da IBBP – 28/10/2012

Introdução

O pensador cristão John Donne disse certa vez: “Nenhum homem é uma ilha”. Concordo com essa frase quando percebo que Deus, desde a criação já disse:

18 Disse mais o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea. (Gn. 2.18 [ARA]).

Não fomos feitos para estarmos sozinhos, somos seres criados para o relacionamento. Prova disso é a criação da mulher, uma auxiliadora idônea. A partir daí surge um antigo conceito de corpo: “Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne.” (Gn. 2.24 [ARA]). Isto nos remete à lição da semana passada cujo título foi “Como preservar a unidade do corpo”.

  • Estudamos o conceito de corpo;
  • Entendemos que, se somos de fato de Cristo, fazemos parte do corpo de Cristo;
  • Vimos que, para Cristo, cada membro é importante;
  • Pensamos sobre o que é recomendável evitar e praticar.

25cooperem os membros, com igual cuidado, em favor uns dos outros. (1 Co. 12.25b [ARA]).

Partindo das palavras de Deus a respeito da necessidade de alguém que auxilie a Adão, percebemos que o ser humano necessita de ajuda. Paulo fala da necessidade de colaboração “para que não haja divisão no corpo” (1 Co. 12.25). Hoje, com base em exemplos da vida de Davi e lembrando das recomendações sobre o que praticar, tentaremos abordar dois aspectos diferentes (que se complementam) sobre a cooperação no corpo: oferecer e buscar ajuda.

Oferecer ajuda

A Bíblia cita que houve uma batalha entre o povo de Israel e os filisteus e retrata um dos duelos mais divulgados da história humana, a saber a disputa entre Davi e Golias. Enquanto lemos nosso primeiro texto base, tente perceber qual versículo mostra que Davi oferece ajuda ao seu povo.

1 Samuel 17.20-37

Neste trecho podemos destacar:

  • v.20b-21: Que existia um problema;
  • v.23-30: Que Davi percebeu a necessidade;
  • v.32: Que Davi ofereceu ajuda.

A oferta de Davi foi logo contestada por Saul (v.33), mas Davi:

  • v.34 (“Teu servo“): Insiste com atitude humilde;
  • v.34-35 (“matou, assim o leão como o urso“): Apresenta suas credenciais;
  • v.36 (“afrontou os exércitos do Deus vivo“): Apresenta sua motivação;
  • v.37a (“O Senhor me livrou“): Atribui a glória a Deus;
  • v.37b (“ele me livrará“): Mostra seu entendimento de dependência de Deus;
  • v.47 (“Saberá [...] multidão que o Senhor salva“): Propósito da ajuda.

A Bíblia fala que não se deve deixar de fazer o bem ao que necessita quando a ajuda está ao nosso alcance (Pv. 3.27) e também nos recomenda zelo pelo que te pede auxílio atendendo ainda hoje se te é possível (Pv. 3.28).

Podemos oferecer ajuda em várias aspectos. Deixe-me dar alguns exemplos. Você já verificou se há pessoas carentes na sua igreja ou no bairro que necessitam de uma cesta básica? Você já se ofereceu para ajudar a um irmão que está com problemas no relacionamento conjugal? Você já procurou algum novo convertido para ser seu discípulo? Você tem ou já teve algum discípulo? Ou não vai fazer discípulos porque ninguém nunca te discipulou? Você orou pelo missionário hoje, ontem, ano passado? Você está usando na igreja o talento que Deus te deu? Você já ofereceu um emprego para um desempregado da sua igreja? Ou ofereceu sua capacidade para aconselhar alguém?

Hoje não temos tempo para fazer amizades (ou não queremos?), pois isso pode dar liberdade ao amigo para pedir ajuda em alguma coisa. A recomendação bíblica diz: “amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Lc. 10.27b); e ainda: “não nos cansemos de fazer o bem” (Gl. 6.9). Mas além da falta de tempo ou de prioridade, existem outras argumentações.

Não sei ajudar

Paulo diz a Timóteo que todo o homem de Deus está apto, através da Escritura, para ensinar, repreender, corrigir e educar na justiça (2 Tm. 3.16-17). E fala aos efésios que, no corpo, cada parte coopera para a edificação em amor (Ef. 4.16).

Não sei a quem ajudar

Alguém pode argumentar que não sabe a quem pode ajudar, mas na parábola do bom samaritano, vemos que Jesus indica que devemos usar de misericórdia e proceder como fez o samaritano (Lc. 10.37b), mesmo em prejuízo próprio (Lc. 10. 35), se for uma causa realmente necessária (Lc. 10.30).

Não quero ajudar

No nosso texto base, vemos no v.25 que alguns não ajudavam nem mesmo em troca de uma excelente recompensa. Nesse caso, uma “desculpa” para não ajudar é o medo, quais seriam outras “boas desculpas”?

Não quero a sua ajuda

Um detalhe interessante e extremamente atual é a recusa feita por Saul (v.33). Ele parece olhar pra Davi e dizer: não quero a sua ajuda, você não tem como nos ajudar, sem chance!

A parábola do bom samaritano parece nos trazer uma outra indicação quanto à ajuda, pois o texto não relata que o homem roubado precisou pedir socorro, antes o samaritano “vendo-o, compadeceu-se dele” e agiu (Lc. 10.33ss).

Buscar ajuda

Muitos fatos aconteceram entre o duelo de Davi contra Golias e a sua fuga para Gate. Em 1 Sm. 19 lemos que ele foi protegido de Saul por 3 vezes e então resolve buscar ajuda. Enquanto lemos nosso próximo texto base, tente ver qual versículo mostra que Davi busca ajuda.

1 Samuel 20.1-12

Neste trecho podemos destacar:

  • v.1: Que existia um problema;
  • v.3: Que Davi percebeu a necessidade;
  • v.5-7: Que Davi buscou ajuda.

O pedido de Davi foi logo aceito por Jônatas (v.4), mas mesmo assim Davi:

  • 1 Sm. 19.2, 7, 11 (disse a Davi): Acreditou nas palavras dos que o amam;
  • 1 Sm. 19.10, 12, 18; 20.1 (“fugiu“): Antes de pedir ajuda fez o que podia. Penso eu que um único homem contra um rei e seu exército só poderia fugir;
  • v.7 (“Se disser assim“): Deu o benefício da dúvida, pois mesmo tendo o histórico de perseguição de Saul ele resolveu pensar que poderia ter havido mudança;
  • v.8 (“teu servo“): Pede com atitude humilde, mesmo tendo o “direito” de exigir uma atitude de Jônatas já que havia uma aliança entre os dois;
  • v.12 (“o Senhor [...] seja testemunha“): Buscou alguém que confia no Senhor.

A Bíblia traz algumas leis de proteção ao pobre, ao órfão e à viúva, o que indica que os mesmos poderiam solicitar ajuda e, de novo, deveriam ser atendidos de pronto (Pv. 3.28) se estiver no alcance (Pv. 3.27).

Podemos buscar ajuda por vários motivos. Deixe-me dar alguns exemplos. Você está com dificuldades de comunicação com determinado irmão? Você está sofrendo perseguição? Você está com problemas financeiros? Você não consegue entender uma passagem bíblica? Você não está conseguindo notar mudança na sua vida? Ou o processo de transformação parou? Você tem percebido que está manifestando mais as obras da carne que o fruto do Espírito? Você não consegue largar aquele pecado oculto e rotineiro?

Nesse mundo capitalista em que vivemos, somos treinados a esperar algo em troca do que oferecemos, o que nos leva a pensar que é melhor evitar dever favor a alguém, porque enfim um dia você terá que pagar. Além desse, há outros argumentos para não se pedir ajuda.

Não sei a quem pedir ajuda

Uma boa sugestão seria procurar auxílio a alguém que normalmente se mostra acessível para ajudar, contudo devemos procurar alguém sábio e evitar o estulto (Pv. 15.2). O fator primordial é procurar alguém sábio, que tenha conhecimento bíblico e que, por isso, tenha condições de ajudar a procurar a causa do problema e encontrar o modo de Deus para a solução.

Não terei a ajuda correta

Algumas pessoas se prendem a um único meio de ajuda e podem deixar escapar bênçãos especiais de Deus. Se a viúva tivesse achado que Eliseu não poderia ajudá-la a pagar sua dívida e não tivesse pedido ajuda (2 Rs. 4.1), certamente ela teria perdido seus filhos, que seriam sua fonte de sustento (1 Tm. 5.4-5). Além disso, devemos lembrar que há variedade de dons dentro da igreja (1 Co. 12.28) e podemos procurar ajuda daquele que tem melhor capacidade de nos ajudar.

Não preciso de ajuda

Há os que dizem que não precisam de ajuda, muitas vezes por não querer dar trabalho a outro. Contudo, se somos parte de um corpo, com diferentes talentos, onde deve haver cooperação entre os membros em favor uns dos outros (1 Co. 12.25) “com vistas ao aperfeiçoamento dos santos” (Ef. 4.12), estaremos impedindo a ação misericordiosa do próximo em nossa vida e desprezando o ensino e a disciplina (Pv. 5.12-13).

Não tem mais jeito

Um outro argumento é dizer que sua causa não tem mais jeito. Mais uma vez, o corpo tem diferentes membros, com capacidades diversas. Sua perspectiva pode estar falha a ponto de perder a esperança, contudo, outro membro com outras habilidades e conhecimentos, pode oferecer ajuda ao seu problema. A recomendação é: dobre seus joelhos em oração, busque ajuda na Bíblia e procure o pastor ou um conselheiro bíblico na igreja. Há esperança!

Conclusão

Somos seres criados com capacidade de expressão e comunicação e, desde a criação, vemos que Deus nos concedeu auxílio para nosso labor. Esse relacionamento interpessoal permite que troquemos experiências e possamos crescer e edificar o corpo de Cristo. A Bíblia também diz que é melhor serem dois que um, pois um ajuda ao outro (Ec. 4.10).

Então podemos participar da cooperação no corpo de Cristo ao:

  • Oferecer ajuda: pois nos faz ter vontade de crescer em piedade, além de nos dar a sensação de dever cumprido.
  • Buscar ajuda: pois nos humilha a ponto de aprendermos que precisamos do nosso próximo e que ele pode nos ajudar nas falhas que cometemos que nos levam a estar em situação de necessidade.

Em ambos os casos, um bom entendimento das Escrituras nos permitirá aprender a sermos mais parecidos com Epafrodito que chegou às portas da morte, ao se dispor a dar a própria vida para atender ao pedido da igreja de Filipos de levar ajuda a Paulo (Fp. 2.30).

Referências

Bíblia na versão de José Ferreira de Almeida, edição revista e atualizada. Acessado em ie6.bibliaonline.com.br/ra.
Bíblia na versão NVI. Acessado em www.bibliaonline.com.br/nvi.
Michaelis, moderno dicionário da língua portuguesa. Acessado em http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.php.

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s